14 de abril de 2013

Bruce Sterling (1954 - )

O primeiro livro publicado por Bruce Sterling, Involution Ocean (1977), foi um quase-tributo ao clássico Moby Dick, de Melville - mas cedo se tornou num dos pioneiros do movimento cyberpunk que marcaria de forma indelével a ficção científica dos anos 80 em diante. Entre 1982 e 1984 publicou várias peças de ficção curta que dariam forma ao universo de Shaper/Machinist, culminando no livro Schismatrix em 1985, uma das obras seminais deste subgénero; e em 1986, editou a antologia Mirrorshades - The Cyberpunk Anthology, obra definidora do cyberpunk que incluiu contos de alguns dos seus principais autores, como  William Gibson, Pat Cadigan, Rudy Rucker, Greg Bear, Paul Di Filippo e outros (entre os quais o próprio Sterling). A sua bibliografia inclui ainda títulos como The Artificial Kid (1980), Islands in the Net (1988), Heavy Weater (1994), Holy Fire (1996), Distraction, e muitos outros, para além de dezenas de contos publicados em várias antologias. 

Com William Gibson, publicou em 1990 The Difference Engine, uma história alternativa numa Inglaterra vitoriana à beira da revolução do vapor que se viria a tornar numa das obras fundadoras do steampunk

Nos anos 80, editou a fanzine Cheap Truth, na qual escrevia com o pseudónimo de "Vincent Omniaveritas". Para além da sua carreira literária activa, participou em vários projectos online, mantém uma actividade regular como blogger e participa com frequência em conferências e colóquios sobre Internet, novas tecnologias e futurismo. Nascido em Austin, no Texas, Bruce Sterling passou parte da infância na Índia, e já viveu em locais tão distintos como Belgrado, Pasadena ou Turim - e comemora hoje o seu 59º aniversário.

2 comentários:

artur coelho disse...

por coincidência, isto apareceu ontem: "If you really want to be involved in futuristic tech development — if you’re sincerely interested in it — why don’t you just do it? Why write fiction about it? Just involve yourself in it. Network with the people who are doing it. It’s not hard.

Why write a novel about it? It’s like writing an opera about it."

o guru escritor pós-escritor. grande sterling!


http://www.wired.com/beyond_the_beyond/2013/04/text-of-sxsw2013-closing-remarks-by-bruce-sterling/

João Campos disse...

Coincidência... ou não :) Tenho de ver se arranjo o Schismatrix um dia destes.