6 de junho de 2012

Qual o melhor capitão de uma nave na ficção científica televisiva?

O TV Dependente está a promover uma votação para determinar quem é o melhor capitão de uma nave espacial na ficção científica televisiva. A votação já vai nas meias-finais, com Malcolm Reynols (Firefly) a enfrentar Jean-Luc Picard (Star Trek: The Next Generation) e James T. Kirk (Star Trek) a disputar o lugar na final com William Adama (Battlestar Galactica). 

Para trás ficaram Kathryn Janeway (Star Trek: Voyager), o Coronel Everett Young (Stargate Universe), Jonathan Archer (Star Trek: Enterprise) e Dylan Hunt (Andromeda). 

Escusado será dizer que o Viagem a Andrómeda apoia inteiramente o senhor da fotografia: Malcolm "Mal" Reynolds, capitão da nave Serenity. Go Mal!

[Seria talvez curioso expandir esta lista para outros meios - como o cinema, a literatura e os videojogos]

6 comentários:

Thanatos disse...

Picard pela sua dimensão humanista, pela moral, pela ética. Um capitão que não recorre à violência pela violência, culto e inteligente que usa de argúcia para resolver os dilemas que lhe aprecem.

E eu nem sequer gosto de Star Trek.

João Campos disse...

Do pouco que conheço de Star Trek, também simpatizo com o Picard. Mas o Malcolm Reynolds é um capitão formidável - violento a espaços, sim, mas muito divertido e sempre preocupado com a sua tripulação (mesmo que tenha uma forma peculiar de o demonstrar).

Tica disse...

Eu concordo com o João, 'Go, Mal'!

O Mal é do tipo que mesmo correndo diversos perigos ele se arrisca por sua tripulação, fora que Firefly é fantástica!!
Acho que uma das cenas mais marcantes quanto a isso, foi quando ele salva a River e o Simon daquela colônia de fanáticos religiosos que queriam queimá-la, pois pensavam que ela era bruxa. Eu mesma nem esperava que ele fosse aparecer!
Enfim, ele merece ganhar!

João Campos disse...

Gosto mais do momento dele no primeiro episódio, quando entra na nave e dispara praticamente sem olhar sobre o tipo que estava a fazer reféns. Ou daquele episódio em que ele fica casado por acidente com a Saffron (Christina Hendricks). Mas parece que o Mal precisa de votos, pois o Adama está para já à frente.

Tica disse...

Adoro essa parte do casamento também, foi bem hilária!

Ah, o Adama é muito bom também! Estou fazendo uma maratona de BSG e me encontro no meio da 3ª temporada. Ele é um personagem muito forte e marcante, gosto dele apesar de querer que o Mal ganhe. Acontece que 4 temporadas ajudam e muito em fidelizar e criar uma personalidade mais marcante e por mais que o Mal tenha lá as suas vantagens, isso pesa!

João Campos disse...

Sim, quatro temporadas contra uma incompleta... digamos que isso pesa na decisão! Mesmo assim foi renhido até ao último momento.