2 de maio de 2012

Listas, listas

O assunto não é novo, mas uma vez que este blogue ainda não existia sequer em ideia na altura, aqui vai. No Verão passado, a NPR Books (National Public Radio) propôs uma votação online para os 100 melhores livros do Fantástico - Fantasia, Ficção Científica, Horror e respectivos subgéneros. Cada pessoa podia votar em dez livros numa lista de 237 finalistas. Naturalmente, também votei na lista proposta pela NPR. Não me recordo ao certo da ordem dos livros nos quais votei, ou mesmo em todos os livros que seleccionei (houve alguns que me custou deixar de fora, como sempre), mas se a memória não me falha acho que a coisa não andou longe do seguinte:
  1. The Lord of the Rings, J. R. R. Tolkien
  2. Childhood's End, Arthur C. Clarke
  3. The Moon Is a Harsh Mistress, Robert A. Heinlein
  4. Foundation, Isaac Asimov
  5. A Scanner Darkly, Philip K. Dick
  6. The Silmarillion, J. R. R. Tolkien
  7. The Left Hand of Darkness, Ursula K. Le Guin
  8. Neuromancer, William Gibson
  9. A Game of Thrones, George R. R. Martin
  10. The Snow Queen, Joan D. Vinge
E, como não podia deixar de ser, destaco duas das omissões porventura mais óbvias da lista apresentada: a trilogia His Dark Materials, de Philip Pullman, e The Stars My Destination, de Alfred Bester (que ainda não tinha lido quando a votação estava a decorrer). A história de Lyra e Will ao longo de Northern Lights, The Subtle Knife e The Amber Spyglass é a todos os níveis formidável, e, independentemente da quezília religião/ateísmo, merece figurar no topo de qualquer lista de literatura de Fantasia que se preze. The Stars My Destination, enfim, é ficção científica do mais alto nível (a ver se escrevo qualquer coisa sobre o livro numa destas Sextas-feiras). De qualquer forma, todas as listas têm sempre omissões, mais ou menos gritantes - e, quanto a isso, pouco ou nada há a fazer para além de apontar o dedo e acender os archotes. Ou então, a alternativa: fazermos nós mesmos as nossas próprias listas.


A verdade é que elaborar uma lista que combine Fantasia, Ficção Científica e Horror é bastante complicado (aliás, fazer qualquer lista - até uma lista de compras - é bastante complicado, mas adiante). Sobretudo nas comparações entre géneros: o que é melhor, The Hitchhiker's Guide to the Galaxy ou Discworld? The Lord of the Rings ou Foundation? Pois. Talvez o melhor seja mesmo separar a coisa. De Horror não posso falar, pois é um género do qual conheço pouco. Mas na Fantasia e na Ficção Científica, as minhas listas dos dez melhores livros, considerando aquilo que li até hoje (e isto é importante), seriam mais ou menos assim:

Ficção Científica (sim, há omissões suficientes para uma crucificação):
  1. Childhood's End, Arthur C. Clarke
  2. The Moon Is a Harsh Mistress, Robert A. Heinlein
  3. A Scanner Darkly, Philip K. Dick
  4. The End of Eternity, Isaac Asimov
  5. The Stars My Destination, Alfred Bester
  6. The Left Hand of Darkness, Ursula K. Le Guin
  7. Neuromancer, William Gibson
  8. The Songs of Distant Earth, Arthur C. Clarke
  9. Gateway, Frederik Pohl
  10. The Snow Queen, Joan D. Vinge
Fantasia (idem quanto às omissões):
  1. The Lord of the Rings, J. R. R. Tolkien
  2. Northern Lights, Philip Pullman
  3. The Silmarillion, J. R. R. Tolkien
  4. A Storm of Swords, George R. R. Martin
  5. The Farthest Shore, Ursula K. Le Guin
  6. Brothers War, Jeff Grubb
  7. Mort, Terry Pratchett
  8. The Hobbit, J. R. R. Tolkien
  9. Alice's Adventures in Wonderland, Lewis Carroll
  10. The Wizard of Earthsea, Ursula K. Le Guin
Claro que no final do ano estas listas terão certamente algumas diferenças, mas para já, servem para um post, o que não é nada mau. 

4 comentários:

criticaconsciente disse...

João, achei seu Blog simplesmente fantástico!

Adorei os autores da sua lista, confesso que não conheço todos e outros só estão na minha meta de leitura, mas Asimov, Martin e Tolkien são ótimas escolhas!

Beijos!

João Campos disse...

Bom, obrigado!

Tolkien é uma paixão antiga, releio tudo regularmente. Martin é mais recente (só li no ano passado, mas quando comecei, li todos os livros da série "A Song of Ice and Fire" praticamente de seguida). Asimov é de facto excelente - se bem que entre Asimov, Clarke e Heinlein, é-me muito difícil escolher o melhor.

criticaconsciente disse...

Li 'O fim da eternidade' há uns dias e fiquei fascinada pelo Asimov. Comprei a série 'Histórias de Robôs', mas ainda não li e tal.
O Martin é magnífico, ele não nos deixa criar expectativas, não sei dizer. Quando achamos que sabemos o que irá acontecer ele vem e nos surpreende. Amei. Li só os 3 primeiros livros e pretendo voltar semestre que vem!
O Tolkien ainda não li, sim sou herege. Mas vou começar 'O Hobbit' em breve!

João Campos disse...

Não lhe chamaria heresia... só li Tolkien alguns anos depois de ter visto os filmes! :)

Martin não nos deixa criar expectativas, é verdade, o que em si é uma expectativa. E é também muito bom, verdade seja dita.

The End of Eternity é de facto extraordinário.